Moonlight: sob a luz do luar

Resultado de imagem para moonlight sob a luz do luar

Pra quem gosta de filmes de estudo e desenvolvimento de personagem, Moonlight: sob a luz do luar é perfeito, a câmera de Berry Jenkins mostra a vida de um garoto negro, pobre, que vive em Miami com a sua mãe. Chiron é um personagem introspectivo e inseguro, que busca não só definir a sua sexualidade, que é o tema mais pertinente, mas também a sua identidade.

O longa é dividido em três atos: “Little”, que conta a infância de Chiron, interpretado por Alex Hibbert, e ele traz uma agonia e uma incerteza que dão identidade ao personagem. No segundo ato, “Chiron”, Ashton Sanders descobre o verdadeiro Chiron e confirma a sua identidade do menino antes desconhecido. Trevante Rhodes tem o trabalho mais difícil no último ato, “Black”, pois tem que buscar a insegurança da criança do primeiro ato e assumir a identidade alcançada na adolescência, ele tem que ser inocente e frio e consegue.

É o tipo de filme que se você não parar pra pensar sobre depois que ele acaba, provavelmente não vai gostar. Tem poucos diálogos, mas os que tem são muito bem feitos, o silêncio que tem chama a atenção, pois destaca o quanto os atores são excelentes. Tipo de produção que é pra ser admirada com os olhos, pois além do silêncio, tem uma fotografia linda, que traz muito azul, fazendo referência ao título, já que o filme é baseado na peça In Moonlight Black Boys Look Blue, que também é dito no filme como parte de um dos diálogos, e como em inglês a palavra blue tem duplo sentido (azul e triste), e é nesse duplo sentido que o visual do filme é pensado, utilizando os tons azul que remetem à luz do luar e também para representar a melancolia do personagem principal, Chiron.

Resultado de imagem para moonlight sob a luz do luar

Os atores fazem jus ao Oscar de Melhor Filme: Mahershala Ali, que faz o traficante Juan, é o destaque do primeiro ato, vemos pelo Oscar de Melhor Ator Coadjuvante; Naomie Harris que faz a mãe de Chiron faz um trabalho excepcional; e também Janelle Monaé como Teresa e apareceu em cenas pontuais e foi muito bem, uma descoberta e tanto.

Talvez a única critica negativa seja a duração do longa, que poderia ter sido maior, já que teve pontos que ficaram sem nó, um pouco mais de tempo pra Chiron criança e adulto, mas não prejudica nenhum pouco. Moonlight: sob a luz do luar não vai te deixar maravilhado no final, vai ter que digerir o que foi visto e estudar a obra de arte que é.

A cena final é de tirar o fôlego!

xoxo

Anúncios

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s