Licença poética para o recomeço

Angústia misturada a alegria. Riso molhado pelo pranto. Confusão de sentimento que só a letra interpreta e traz até certo alento.

O mar de dúvidas que permeiam a mente. A oração já não é feita mais só de palavras, mas é composta de choro que a alma expele, não permitindo mais manter-se sufocada.

Recomeço. Palavra pequena, mas com grande significado. Traz consigo dor e alegria, espanto e compreensão. Recomeçar é a chave: quando você entende que é a hora de parar e tentar novamente, você entende o macete da vida.

Recomeçar não é fracasso, abrir mão de um sonho não é o fim do mundo. Muitos outros você irá sonhar e realizar, mas a vida não é um mar de rosas.

Não faça da vida dos outros um parâmetro para a sua. Cada um tem sua história, sua vivência. Não fosse assim, Deus não nos teria criado diferentes uns dos outros.

Se dê uma chance e não se torture. Como diria o poeta:

Re

Reame

Recomece

Relembre

Remexa

Renasça

Recupere

Retorne

Renove

Retente

Reconstrua

Remarque

Rebeije

Reapaixone

Retribua

Ressoe

Reviva

Se não der certo, meu amigo, Re.

 

por Gabriela Oliveira🌻

Você aproveitou ou desperdiçou?

Imagem de smile, child, and kids

Faalaaa pessoal, o ano está quase acabando e, tipo, como assim né? Sabe, que ao repensar sobre esse ano eu me perguntei: “mas Deus será que eu aproveitei todas as oportunidades que surgiram na minha frente ou será que eu deixei passar todas?” E uma coisa vocês tem que concordar comigo, o mais difícil é que as vezes pra gente agarrar uma oportunidade temos que deixar outra passar. E sabemos que elas coexistem com as escolhas e que temos que escolher qual vamos agarrar. Mas há pessoas que não se agarram a nenhuma oportunidade. Tem pessoas que só reclamam sobre não fazer nada e que se sentem inúteis por não ter algo a fazer, mas com certeza teve muitas oportunidades para mudar a vida e não fez nada diante delas. Talvez você tenha tido tantas chances de fazer algo valer a pena na sua vida que não se deu conta e deixou passar.

Por exemplo, você teve a oportunidade de guardar seu coração. A oportunidade de crescer espiritualmente ou de crescer profissionalmente. Oportunidade de enfrentar novos desafios ou de ser uma pessoa mais presente com a família. A chance de perdoar, de SE perdoar, é mais um ano que está acabando e talvez você ainda alimente aquele rancor de alguém que um dia te fez mal e você nem percebe que mais mal que aquela pessoa te fez é você que está se fazendo alimentando esse sentimento.

É muito comum quando nós olhamos para a história do filho pródigo, aquela história que está lá em Lucas, no capítulo 15, e pensamos “ah, vacilão, quem mandou? aprendesse com o seu irmão que ficou ajudando seu pai…” Mas pouca gente percebe que a história apresenta dois filhos pródigos. Se você olhar lá no dicionário o significado da palavra desperdiçador vai ver que entre eles vai aparecer ‘pródigo’. Aquele filho que pediu a herança e foi-se embora, ele com certeza desperdiçou muitas coisas, mas há muitas pessoas por aí que se encaixam no caso do filho mais velho que ficou em casa, que foi igualmente desperdiçador, porque ficou com o pai mas não aproveitou a oportunidade de se parecer mais com o pai, de ter um coração bom e perdoador.

E talvez você reclame quando vê alguém se dando melhor na vida que você, mas nem se dá conta de quantas oportunidades deixou passar. De ser melhor, de tornar a sua vida mais legal, a chance de chegar mais perto de Deus; de se doar mais e de pensar menos em você; de reclamar menos e fazer mais; de dar a volta por cima diante de uma grande decepção ao invés de ficar se martirizando todos os dias porque aquilo não deu certo.

O ano tá ó, por um triz, as oportunidades que passaram…passaram. Mas daqui a pouco vamos entrar num novo ano, e um ano repleto de oportunidades. Deus acredita em você e muitas pessoas à sua volta também, só não vai perder a oportunidade de valorizar toda essa credibilidade que as pessoas depositam em você.

Feliz Ano Novo! Feliz Año Nuevo! Happy New Year! Buon Anno!

xoxo

Outubro Rosa: com um toque você pode salvar sua vida

Olá todo mundo!! Hoje eu serei curta e objetiva (assim espero).

Como todo mundo sabe este mês é comemorado o Outubro Rosa, um movimento que nasceu nos Estados Unidos, na década de 1990, para estimular a participação da sociedade no controle do câncer de mama. Celebrada todo ano com o objetivo de compartilhar informações sobre esta doença e promover a conscientização.

Aqui no Brasil é a maior causa de morte entre as mulheres, com quase 50.000 novos casos por ano, mas é um inimigo que pode sim ser vencido com informação. De forma geral, o câncer de mama não tem uma causa única, mas alguns fatores de risco merecem atenção: •aumento da idade; •menarca precoce; •menopausa tardia; •nunca ter engravidado; •ter tido o primeiro filho depois dos 30 anos; •histórico familiar. Existem também os fatores de risco modificados, relacionados ao estilo de vida, como excesso de peso e ingestão regular de álcool.

Mas independente de ter ou não um fator de risco, toda mulher deve ter em mente a importância da prevenção e do dia rosa, o dia da sua mamografia anual. Isso porque a gente sabe que a mamografia é o único exame capaz de detectar tumores menores de 1 cm, que ainda nesse tamanho não pode ser sentido com as mãos, mas se diagnosticado e tratado rapidamente as chances de cura chegam a 95%. Mas isso não tira a obrigação de fazer o auto-exame.

E de acordo com a lei 11.664/08, todas as mulheres a partir dos 40 anos tem direito a um dia rosa por ano, o dia da mamografia.

E como todo ano, monumentos no Brasil e ao redor do mundo serão iluminados com a cor rosa para promover a conscientização.

Vista essa ideia. Vista rosa. 

xoxo

Padrão de beleza: percepções da perfeição

Fala galera do bem! Já faz uns dias que não apareço, eu até estava conseguindo vir uma vez por semana, mas chega uma hora que a inspiração acaba rs. Porém estou de volta, e hoje eu vou escrever sobre um assunto que se já não for bem clichê, é algo para se pensar mais uma vez.

A modelo dessa imagem tem um 1,65m e pesa 75kg. E essa imagem foi enviada a artistas gráficos mulheres de 18 países, foi pedido a elas que retocassem a imagem de um jeito que se encaixasse com as percepções de beleza, ou a forma feminina ideal, daquele país.

O resultado é surpreendente em alguns países, como na China e na Itália. O primeiro foi o país que mais emagreceu a menina no Photoshop, onde ela ficou com um peso equivalente a uns 46kg. Lembra, ela pesava 75kg. A Itália foi o único país da Europa Ocidental que modificou bastante a imagem original, mas nesse país as mulheres são obcecadas com a magreza e com a celulite, é o país no mundo que mais consome creme anti-celulite, não que isso seja um argumento de defesa, isso não justifica nada.

Os outros países europeus mantiveram a modelo mais próxima da imagem original, com a barriguinha e as coxas grossas, mas não passou em branco um retoque aqui, outro ali. A Espanha foi o país que chegou mais perto do peso original, pela imagem a modelo ficou com mais ou menos 69kg.

A cintura foi alterada no Photoshop na maioria dos países. Egito e México afinaram muuuito a cintura da moça, assim como os Estados Unidos e a Venezuela, os quatro ainda inflaram os seios da modelo em três números.

EgyptMexicoAnd very gaping thighs from the USA.Venezuela

Esse projeto foi proposto por uma farmácia britânica, a Superdrug Online Doctors, com o título Perceptions Of PerfectionE eles chegaram a uma conclusão nada animadora: as mulheres nunca acham que os seus corpos estão apresentáveis, nunca acham que estão a contento do olhar masculino.

Veja bem, não sou uma ativista contra a querer agradar, mas o padrão não deveria ser definido com base naquilo que nós queremos? Por que nós mulheres, principalmente, sempre temos que buscar como modelo de beleza aquilo que é posto nas passarelas e capas de revistas? Será que não podemos fazer o nosso próprio padrão de beleza com aquilo que realmente nos agrada a respeito dos nossos próprios corpos?

A gente sabe que graças as redes sociais, esses padrões de estética têm sido questionado e têm mostrado que é possível se libertar dessas amarras que a sociedade pôs em si mesma ao longo dos anos.

E eu desafio você a ser feliz com o próprio corpo, do jeitinho que Deus fez. E nem estou colocando em discussão fazer exercícios físicos, se alimentar corretamente, se cuidar… Então, aos ‘mimimi de plantão’, esse é um texto sobre padrões de beleza, ok.

Seja feliz.

xoxo

p.s.: Se você quer saber mais sobre o projeto, clique aqui.

p.s.²: Vou deixar uma música da Queen B pra vocês.

Dia Mundial do Fusca

Eu, realmente, não sei nada de carro, mas se tem uma coisa que eu não escondo de ninguém é o meu amor pelo Fusca. E hoje, como Dia Mundial do Fusca, eu vim prestar a minha homenagem à este que não é um carro e sim um clássico.

O primeiro Fusca foi produzido, feito, construído, ou sei lá o que, em 1938. Foi o carro mais vendido do mundo, ultrapassando em 1972 o recorde que pertencia ao Ford Modelo T. Diferente da maioria dos carros, o projeto do Fusca envolveu várias empresas (Porsche, Audi e Mercedes-Benz) e até mesmo o governo do seu país (Hitler-Alemanha).

Ah, e além de apoiar o projeto do carro, Hitler tinha uma lista de exigências a serem cumpridas por Porsche, que era quem iria desenhar o carro. Entre elas, uma até irônica, comparada ao histórico de Hitler: “O carro deveria carregar dois adultos e três crianças (uma típica família alemã da época, e Hitler não queria separar as crianças de seus pais).”

O Fusca começou a ser importado para o Brasil a partir de 1950. Em 11 de setembro deste ano desembarcaram no porto de Santos 30 Volkswagen e permaneceram lá em exposição. O modelo importado era conhecido como “Split Window”, com o vidro traseiro dividido em dois.

     Em 1953, a empresa VW se instalou no bairro Ipiranga, em São Paulo e assumiu a montagem do veículo, até então montado pela Brasmotor (hoje Brastemp). O modelo já era, então, o que tinha janela traseira única, oval.

     Desse ano até 1986, o Fusca passou por diversas mudanças, mas neste mesmo ano parou de ser produzido, voltou só em 1993, por sugestão do presidente da República, Itamar Franco, e parou novamente em 1996, com uma série especial denominada Série Ouro, onde foram produzidos cerca de 47.000 carros.

O dia 22 de junho foi escolhido como o Dia Mundial do Fusca, porque nesta data, no ano de 1934, foi assinado o contrato entre a Associação Nacional da Indústria Automobilística Alemã e o Dr. Ferdinand Porsche, começava então a saga do Fusca. É neste dia que se comemora o carro que foi eleito o Carro do Século (e não é pra menos).

O Fusca faz parte da minha vida desde os três anos, então não tem como não amar esse carro, quer dizer, esse clássico.

xoxo